Setor
29/03/2019
Escrito por ABIA
ABIA tem novo presidente do Conselho

A ABIA, Associação Brasileira da Indústria de Alimentos, anuncia a nomeação de Flavio de Souza como presidente do Conselho Diretor. Souza assume no lugar de Wilson Mello, que deixou o cargo para assumir a presidência da Investe São Paulo, Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade do Estado de São Paulo.

Flavio de Souza atua na Nestlé há 34 anos e exerce, no momento, o cargo de Vice-Presidente Jurídico & Compliance, Assuntos Institucionais & Relações com o Governo. É graduado em Direito pela Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), com estudos complementares e de pós-graduação na área do Direito, incluindo Orientação no Sistema Legal Americano e Estruturação de Joint-Ventures Internacionais pela University of California (Davis and Berkeley).

Desafios

Em 2018, a gestão de Wilson Mello e Flavio de Souza liderou mudanças estruturais importantes na ABIA. No período, a Associação elegeu um novo Conselho Diretor para o biênio 2018/2019 e passou a ter uma nova diretoria executiva. Foi aprovado um novo estatuto social, de acordo com as melhores práticas de governança corporativa, que prevê a criação de um Comitê de Ética, Compliance e Integridade, além de outros comitês temáticos.

Em um ano sob o comando da nova diretoria, a ABIA avançou em temas complexos. A Rede Rotulagem, composta por 20 entidades e liderada pela ABIA, participou ativamente do processo regulatório conduzido pela Anvisa para uma nova rotulagem nutricional no Brasil. Outro destaque de 2018 foi o anúncio do plano inédito e voluntário de redução de açúcares, com o objetivo de retirar mais de 144 mil toneladas de açúcares de alimentos e bebidas até 2022. O equivalente ao conteúdo de 100 piscinas olímpicas.

“Estamos otimistas com 2019 e a missão da ABIA segue no fortalecimento do diálogo com os setores público e privado, sociedade civil organizada e o consumidor sobre temas importantes da sociedade. Continuam no foco da atuação temas como alimentação e saúde, rotulagem nutricional, inovação e protagonismo nas questões de sustentabilidade e preservação ambiental”, afirma de Souza.

 





COMPARTILHE
 
VOLTAR