Home - Notícias - Releases
Releases
23/05/2018
Escrito por Comunicação ABIA
Fiesp divulga pesquisa "A Mesa dos Brasileiros"

Levantamento de abrangência nacional aponta transformações, confirmações e contradições nos hábitos alimentares dos brasileiros nos últimos 7 anos

O Departamento do Agronegócio (Deagro) da Fiesp divulgou hoje os resultados da pesquisa “A Mesa dos Brasileiros: Transformações, Confirmações e Contradições”, realizada com 3.000 pessoas em 12 regiões metropolitanas do país, mais as cidades de Ribeirão Preto e São José do Rio Preto.

O estudo revela hábitos e percepções da população com relação à alimentação e hábitos de vida saudáveis, além de comparar os dados com os resultados da pesquisa realizada em 2010, para justamente abordar o que mudou nesse período. 71% dos brasileiros se dizem satisfeitos com a própria alimentação. 74% dizem se preocupar com a forma física.

Entre os destaques está o aumento do número de brasileiros que se consideram bem informados sobre alimentação e o grande salto da internet como a principal fonte de informação sobre o assunto. A indústria de alimentos é bem avaliada pela maioria da população, que afirma perceber claramente os avanços realizados e a melhoria dos produtos em termos de praticidade, sabor, qualidade, saudabilidade e confiabilidade. A marca permanece como um forte fator de confiança por parte da população.

A Abia participou do evento de divulgação, representada por seu presidente executivo, João Dornellas, que ressaltou o papel do setor no debate da alimentação saudável e da modernização da legislação brasileira de alimentos desde o início de sua história. “A indústria tem consciência de sua responsabilidade para o desenvolvimento socioeconômico do país e trabalhará sempre com transparência e seriedade, disponibilizando informações à sociedade que possam colaborar para a construção de políticas públicas eficazes”, afirmou.

Dornellas falou sobre o compromisso firmado com o Ministério da Saúde desde 2007 (e renovado até 2022) para a construção do Plano Nacional de Vida Saudável, que abrange aspectos de alimentação e educação nutricional. Para Dornellas, o combate à obesidade e doenças associadas ao estilo de vida é uma prioridade para a saúde pública e deve ter uma abordagem ampla, já que tem causas multifatoriais.

Para a indústria alimentícia, o consumidor está em primeiro plano. “O setor está comprometido em promover ações concretas para colaborar com o combate a doenças como a obesidade, investindo consistentemente na inovação do seu portfolio, com a redução voluntária de sódio, gordura trans e açúcar. Porém, o estímulo à atividade física e a educação alimentar e nutricional fazem parte desse processo”, ponderou.

Dentre os resultados dessa parceria com o Ministério da Saúde, estão a retirada de 310 mil toneladas de gorduras trans dos alimentos industrializados até 2016. “Trata-se de uma conquista definitiva, pois deriva de modificações realizadas nos alimentos e nos processos produtivos”, destacou o presidente executivo da Abia. O setor, por meio da entidade, também já assinou quatro termos de compromisso para Redução Gradual de Sódio em 35 categorias de Alimentos Processados. “Esse compromisso, voluntário por parte das indústrias, já retirou 17.254 mil toneladas de sódio dos alimentos (considerando o monitoramento dos quatro Termos de Compromisso), e tem a meta de chegar a 28,5 toneladas até 2020”, completou.

Para conferir os resultados da pesquisa “A Mesa dos Brasileiros: Transformações, Confirmações e Contradições”, baixe o documento completo em http://hotsite.fiesp.com.br/amesadosbrasileiros/amesadosbrasileiros.pdf.





COMPARTILHE
 
VOLTAR