por Abia

Indústria de alimentos promove workshop para jornalistas sobre aditivos alimentares

A Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA) promoveu no dia 18 de agosto o workshop “Vamos falar sobre aditivos?”, com formato exclusivo para jornalistas especialistas em saúde.

O objetivo foi aproximar e dialogar com os profissionais sobre o tema para esclarecer dúvidas e mitigar a desinformação. Os aditivos alimentares costumam estar no centro das discussões sobre alimentação e processamento de alimentos e a relação entre senso comum e ciência nem sempre é harmônica.

A ideia do workshop nasceu para contextualizar, à luz da ciência, as principais narrativas sobre o uso de aditivos alimentares e o impacto deles no contexto de uma alimentação segura e saudável.

“Dúvidas em relação à segurança do uso dos aditivos, para que servem, quem os autoriza e como nós, no Brasil, estamos em relação ao restante do mundo são comuns, por isso resolvemos promover esse workshop, para dar um overview técnico aos jornalistas”, explica Alexandre Novachi, diretor de Assuntos Regulatórios e Científicos da ABIA.

Para o diretor, é comum ouvir que no Brasil se permite o uso de aditivos alimentares que não são autorizados em outros países. “Essa é uma fake News”, diz Novachi. De acordo com ele, temos no Brasil atualmente uma lista de aditivos autorizada pela Anvisa, menor do que a lista de aditivos permitida pelo JECFA, por exemplo. O JECFA (Joint FAO/WHO Expert Committee on Food Additives) é um comitê científico internacional da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) específico para avaliação e aprovação de aditivos alimentares.

Para passar informações técnicas e científicas com uma abordagem mais prática e acessível, o evento contou com a participação de três grandes especialistas no assunto:

Dra. Adriana Pavesi Arisseto Bragotto - falou sobre a avaliação de segurança e avaliação de risco pré e pós mercado. Adriana é Professora Doutora do departamento de Ciência de Alimentos da FEA/UNICAMP, na área de Toxicologia de Alimentos.

Dr. Marcelo Cristianini – abordou as boas práticas no uso de aditivos alimentares. Ele é Professor Doutor em Ciência de Alimentos pela Unicamp e coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação – NEPA.

Rodrigo Ribeiro Barros – apresentou os equívocos e distorções sobre a ciência dos aditivos. Barros é nutricionista e Mestre em Saúde Pública pela USP. Autor do estudo “Consumo de alimentos industrializados e fatores associados em adultos e idosos residentes no município de São Paulo”.

Para Novachi, as três apresentações se completaram: “A professora Adriana Bragotto mostrou o nível de exigência e como é difícil a aprovação de um aditivo no JECFA. O professor Marcelo Cristianini mostrou que o uso de aditivos não é indiscriminado, existem limitações tecnológicas e regulatórias. E Rodrigo Barros fechou o evento explicando qual é o último passo para que um determinado aditivo ou ingrediente possa ser disponibilizado no mercado brasileiro, que é a sua adequação a nossa realidade de consumo”.

A ABIA dará continuidade ao projeto e está planejando uma grade de eventos com outros conteúdos referentes à alimentação e saúde.

SOBRE A ABIA

A Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA), no cumprimento de sua missão -  promover o desenvolvimento sustentável da indústria brasileira de alimentos, por meio do diálogo, ciência e inovação, com respeito ao consumidor e em harmonia com a sociedade - reforça a importância de que suas associadas sigam as recomendações do Ministério da Saúde para a contenção da pandemia de Covid-19, disponíveis em https://coronavirus.saude.gov.br/.

Site: www.abia.org.br

Facebook     LinkedIn       Instagram

Mais informações à imprensa:

Felipe Santos – (11) 3643-2783 / 98405-7928

felipe.santos@cdn.com.br

Debora Vieira – (11) 4084-4850 / 97323-5230

debora.vieira@cdn.com.br

Compartilhar