Setor
05/09/2017
Escrito por Comunicação ABIA
Congresso de Food Service da ABIA chega à 10ª edição

Evento reuniu especialistas do Brasil e do exterior e também trouxe para o público homenagens e grandes histórias de vida 

O setor de Food Service no Brasil cresceu, na última década, em velocidade maior do que as taxas de crescimento do varejo alimentício. No período 2006-2016, teve um crescimento médio de 14% ao ano, contra 11% do varejo. No ano passado, o faturamento foi de 154 bilhões – um aumento de 7,1% com relação à 2015.

O Congresso Internacional de Food Service, promovido pela ABIA (Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação) chegou à sua 10ª edição em 5 de setembro, com o tema “Planejar para avançar”, e discutiu questões importantes como tendências regionais de alimentação, perfil e percepção dos consumidores, integração com a cadeia do agronegócio, desafios, inovação, pesquisas e oportunidades.

Homenagens e grandes histórias de vida

Na abertura do evento, o presidente da ABIA, Edmundo Klotz, falou da emoção de chegar à 10ª edição. “O Congresso tem 10 anos, mas já discutimos e estudamos esse segmento há mais de 20 anos, quando criamos um grupo de trabalho sobre Food Service na ABIA”, contou.

Klotz entregou homenagem da Associação, em memória de Salim Boulos Maroun, a seu filho, Jean Paul. “ O Salim foi um empreendedor de sucesso, que trouxe a rede de restaurantes Outback para o Brasil. Ele nos prestigiou com suas palestras em nosso Congresso por dois anos”, contou o presidente da ABIA.

O professor e conferencista internacional José Luiz Tejon presenteou o público com sua palestra “Guerreiros não nascem prontos”. Em sua apresentação, falou sobre a vida, a criatividade, a importância do foco, da comunicação e, principalmente, a necessidade de superar desafios.

Tejon é Doutorando em Ciências da Educação. Mestre em Arte e Cultura pela Universidade Mackenzie. Coordenador do Núcleo de Estudos do Agronegócio da ESPM de São Paulo e atua também na Coordenação Acadêmica para FGV INCOMPANY. Professor convidado de diversas universidades brasileiras e do exterior. Especializou-se em Agribusiness pela Harvard Business School de Boston (EUA). Em Marketing pela Pace University de Nova Iorque (EUA). Em “New Midia” pelo MIT, Boston e Liderança pela INSEAD, Fontainebleau (França).

Food Service em debate

As perspectivas e oportunidades do mercado brasileiro foram os temas da palestra de abertura, de Jean Louis, diretor da ABIA e membro da Comissão de Food Service.

Na sequência, dois palestrantes estrangeiros apresentaram um pouco do cenário internacional. Scott Barton, professor adjunto em estudos sobre alimentos e Antropologia no Queen´s College e NYU (Universidade de Nova Iorque), abordou os diferentes sabores da gastronomia norte americana, assim como as tendências regionais.

Jason Jacob Jones falou sobre o ceticismo dos consumidores e o que é possível fazer diante desse cenário. Ele representa o The Center for Food Integrity (CFI), uma organização sem fins lucrativos com sede em Gladstone, Missouri (EUA), cuja missão é promover informação equilibrada sobre alimentos, para que as pessoas possam fazer as melhores escolhas para elas e para suas famílias. 

De acordo com o CFI, os consumidores têm diversas dúvidas sobe os alimentos, de onde eles vêm e como são produzidos, mas são “bombardeados” por informações diferentes e, muitas vezes, contraditórias.

Na parte da tarde, o tema continuou em destaque na palestra de Marília Borges, da Euromonitor, sobre universo das tendências e percepções dos consumidores sobre o Food Service. A Euromonitor é líder mundial em pesquisa de estratégia para mercados consumidores.

A integração do agronegócio com a indústria de alimentos foi o assunto de Marcelo Batistela, diretor de marketing da BASF Brasil, e Pedro Bacco, diretor na área de saúde animal da Boehringer Ingelheim. Leandro Lemos de Souza e Leonardo Lima, da Arcos Dourados, trouxeram novidades sobre os desafios de inovar e acompanhar tendências com sustentabilidade.

Renato Veras, proprietário do Big Kahuna, eleito por duas vezes o melhor hambúrguer de São Paulo pela Revista Veja, falou sobre oportunidades do mercado e Juliano Martins, diretor de Operações do CTI´s, abordou novas ferramentas de inovação no varejo. Para encerrar o Congresso, um painel com todos os palestrantes da tarde discutiu as tendências e exigências do consumidor em toda a cadeira produtiva.





COMPARTILHE
 
VOLTAR