Home - Notícias - Releases
Releases
16/06/2017
Escrito por ABIA
Indústrias retiram mais de 17 mil toneladas de sódio dos alimentos

Anúncio foi feito pelo Ministério da Saúde e pela Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA), que renovaram acordo de cooperação técnica por mais 5 anos

Nesta terça-feira (13), o Ministério da Saúde anunciou a retirada de 17.254 toneladas de sódio dos alimentos industrializados. Esse é o resultado parcial do Plano de Redução de Sódio firmado com a ABIA, que começou em 2011 e tem como meta chegar a 28,5 mil toneladas até 2020.

Esse plano integra o Acordo de Cooperação Técnica que a ABIA mantém com o Ministério da Saúde desde 2007, para a construção de um Plano Nacional de Vida Saudável. Este acordo foi renovado ontem em Brasília, por mais 5 anos, em parceria assinada pelo presidente da ABIA, Edmundo Klotz, e o Ministro da Saúde, Ricardo Barros.

O acordo contempla ações para a promoção da alimentação saudável, atividade física e educação nutricional, e reforça o compromisso que o setor já tem com a qualidade e com a busca constante por melhoria do perfil nutricional dos alimentos. Estão contempladas nesta parceria trabalhos para a redução de nutrientes como gorduras trans, sódio e açúcar.

Entre os resultados estão a retirada de 310 mil toneladas de gorduras trans das prateleiras dos supermercados brasileiros, entre 2008 e 2016. Essa é uma conquista definitiva, pois deriva de modificações realizadas nos alimentos e nos processos produtivos.

Plano de Redução de Sódio

A indústria de alimentos é responsável por 23,8% do sódio consumido pelos brasileiros, contra 76,2% do sódio que é adicionado no preparo final dos alimentos, de acordo com dados da POF/IBGE. O setor, por meio da ABIA, já assinou 4 termos de compromisso com o Ministério da Saúde para Redução Gradual de Sódio em 35 categorias de alimentos industrializados.

“Temos todo o interesse de apoiar a causa do combate à obesidade e às doenças crônicas, somos parte da solução”, afirmou Klotz. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, elogiou o trabalho das equipes técnicas e das associações envolvidas no trabalho.

O plano de redução de sódio já retirou 17.254 toneladas de sódio dos alimentos industrializados, de acordo com os resultados do monitoramento dos 4 Termos de Compromisso assinados com as indústrias. O objetivo é retirar, ao todo, 28,5 mil toneladas de sódio dos alimentos até 2020. Pães de forma, bisnaguinha e massas instantâneas, categorias que integram o 1º Termo de Compromisso, alcançaram as metas estabelecidas e novas metas, mais ousadas, foram definidas para 2017, 2018 e, no caso dos pães, até 2020.

“Os resultados de todas as categorias, em todos os termos de compromisso, atingiram 90,27% das metas propostas. Consideramos isso um sucesso”, avaliou Michele Lessa, coordenadora de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde.

Açúcar

Com relação à redução de açúcar, apesar da maior parte do consumo no Brasil vir do que é adicionado pelo consumidor no preparo dos alimentos em casa (56,3%), segundo dados da POF, a ABIA já iniciou o processo de redução, em parceria com o Ministério da Saúde.

A primeira oficina técnica, de 6 previstas ao longo de um ano, foi realizada no dia 23 de maio, em São Paulo. A previsão é lançar, no segundo semestre, o Plano de Redução, com formato semelhante ao do sódio, que vai envolver alimentos como produtos lácteos, bebidas adoçadas, biscoitos, bolos e achocolatados.





COMPARTILHE
 
VOLTAR