Setor
06/04/2017
Escrito por DRPI/ ABIA
Encontro de representantes da ABIA com o presidente Michel Temer

No dia 04 de abril de 2017, o presidente da FIESP - Paulo Skaf, promoveu reunião entre o presidente Michel Temer, acompanhado do ministro Antônio Imbassahy, e representantes da ABIA – Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação.

Durante o encontro, realizado na sede da FIESP, o presidente da ABIA - Edmund Klotz e presidentes de mais de 10 empresas associadas à entidade, apresentaram ao Presidente Temer os principais números da indústria da alimentação brasileira, que no ano de 2016 manteve o status do maior faturamento da indústria de transformação nacional, com R$ 614,3 bilhões; de maior geradora de empregos diretos, com 1,6 milhão de funcionários; e de responsável pela transformação de mais de 57% da produção agrícola de nosso País.

Já no front internacional, as exportações do setor mantiveram crescimento no ano passado e fecharam em US$ 36,4 bilhões, contra US$ 35,2 bilhões registrados em 2015. A participação da indústria de alimentos e bebidas no saldo da balança comercial brasileira em 2016 foi significativa, contribuindo com um saldo de US$ 31,5 bilhões para o superávit total da balança comercial do País, que foi de US$ 47,7 bilhões.

Os presentes parabenizaram a liderança e a ousadia do presidente Michel Temer em implementar e iniciar o processo de discussão de temas fundamentais para o futuro de nossa nação, como a reforma previdenciária e a reforma trabalhista. Ressaltaram ainda que o setor tem um longo histórico de comprometimento com o desenvolvimento do País, tendo movimentado em 2016 mais de R$ 20 bilhões entre investimentos, fusões e aquisições.

As empresas presentes, nacionais e internacionais, muitas delas com mais de 50 anos de atuação no Brasil, apontaram a logística, a desburocratização, a simplificação tributária, a previsibilidade jurídica e o alinhamento regulatório como as principais demandas do setor.

O presidente Michel Temer comentou sobre a contribuição do setor para o desenvolvimento econômico e social brasileiro; e ressaltou que a demanda apresentada pelos presentes para um maior envolvimento da indústria da alimentação como “parte da solução” na discussão de temas de impacto para o setor, está em pleno acordo com a sua filosofia de liderança, que é de amplo diálogo e cooperação. Dessa forma concluiu o encontro se colocando a disposição para diálogos futuros.

 

Crédito da foto: cerimonial/FIESP





COMPARTILHE
 
VOLTAR