Home - Notícias - Releases
Releases
11/11/2016
Escrito por ABIA
ITAL apresenta plataforma de informações científicas sobre alimentos processados

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), apresentou nesta quinta-feira (10), em evento no auditório da Fiesp, na capital paulista, a plataforma científica,  que servirá como base de informações sobre ciência e tecnologia destes alimentos. Todo o conteúdo foi desenvolvido pela Plataforma de Inovação Tecnológica do ITAL e revisado por um comitê técnico-científico formado por pesquisadores, professores e profissionais do setor.

Diversos mitos relacionados ao consumo de alimentos processados, sem a devida comprovação cientifica, influenciam as decisões da população, fazendo com que o consumidor perca a oportunidade de ingerir comidas seguras, nutritivas e práticas. Por meio dessa plataforma, é possível encontrar explicações pautadas na ciência e na tecnologia de alimentos sobre diversos mitos associados a produtos industrializados.

Durante o evento, o Coordenador da Plataforma de Inovação Tecnológica do ITAL, Raul Amaral, apresentou o projeto e falou sobre alguns mitos e fatos em torno destes alimentos. “Fala-se, por exemplo, que a maior parte dos ingredientes que a indústria utiliza baseia-se em sal, açúcar e gordura, além de aditivos. Esse é um dos mitos que nós derrubamos com a plataforma. Isso porque a maioria dos alimentos que consumimos possui ingredientes naturais e matérias-primas em sua composição”, citou.

Luis Madi, diretor geral do ITAL, coordenou o painel com os especialistas sobre o tema e apresentou as próximas etapas da plataforma, que seguirá em constante atualização a fim de fornecer informações confiáveis ao consumidor. “Até 2018, teremos consolidados no site, além dos oito temas já dispostos, como mitos e fatos, ingredientes alimentares, biblioteca virtual e as iniciativas do setor, quatro novos módulos – tipos de alimentos; embalagens; qualidade e segurança; e legislação e normas. A ideia é já fornecer todo o conteúdo também em inglês e espanhol”, disse.

Participaram do debate Dr. Airton Vialta (ITAL), Márcia Terra (Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição – SBAN), Nilson Muniz (Associação Brasileira da Indústria de Leite Longa Vida – ABLV), Délia Rodriguez-Amaya (Unicamp/IAFoST), Mauro Fisberg (Instituto PENSI - Sabará Hospital Infantil) e Raul Amaral (ITAL).

Também estiveram no evento Dr. Edmundo Klotz (presidente da Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação - ABIA), Francisco Turra (presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal – ABPA) e Cláudio Zanão (presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos), que debateram, entre outros assuntos, a importância do alimento processado em relação à segurança alimentar, qualidade, sustentabilidade e, principalmente, acessibilidade.

“Apenas por meio de processos de transformação industrial é possível preservar o alimento in natura por um maior período de tempo, garantindo acesso à alimentação segura, de qualidade, variada e em quantidades suficientes para a população mundial”, comentou Klotz.

A plataforma Alimentos Processados pode ser acessada no website http://alimentosprocessados.com.br

Sobre o Ital

A Plataforma de Inovação Tecnológica é uma unidade do ITAL, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Governo do Estado de São Paulo, com o objetivo de estreitar o relacionamento com os stakeholders do setor de alimentos, bebidas e embalagens, para conhecer melhor as necessidades do mercado e identificar áreas estratégicas para a inovação tecnológica e para o desenvolvimento do setor.





COMPARTILHE
 
VOLTAR