CFS 2012
Realização e Organização

ABIA


Apoio Oficial

Senac


Patrocinadores

GS1

Martin Brower

Mrbey

Junior

Ipsos

Mercado de Food Service

A Indústria Brasileira da Alimentação atende o mercado interno (79,9% da produção local) e o mercado externo (20,1% é destinado à exportação):

No mercado interno, o desenvolvimento da urbanização e das demandas da vida moderna tem modificado substancialmente os hábitos de consumo alimentar, mediante crescimento marcante do consumo de alimentos industrializados, ao longo das últimas décadas.

Ao lado dessa modificação de hábitos de consumo houve também evolução nos locais de consumo, onde as refeições fora do lar adquiriram maior importância na vida das pessoas do que as refeições exclusivas no lar.

O segmento de refeições fora do lar ou serviços de alimentação (Food Service) como canal de distribuição, apresenta velocidade de crescimento 50% maior do que as taxas de crescimento do varejo alimentício tradicional (supermercados/auto-serviço), justamente pelo fato da população economicamente ativa ter necessidade, nos grandes e médios centros urbanos, de fazerem ao menos uma refeição fora do lar ao dia.

 

O que é o Food Service?

O mercado Food Service para as indústrias, é o fornecimento de mercadorias, produtos e serviços aos estabelecimentos públicos ou privados, que preparam e fornecem alimentação (alimentação preparada fora do lar) aos consumidores. Estes são chamados de “operadores”.

As indústrias fabricantes de alimentos, assim como os produtores de alimentos In Natura, contam com quatro grandes canais de distribuição de seus produtos no mercado interno: atacado & distribuição, varejo, a própria indústria e Food Service. Porém o consumidor final só tem contato direto com dois desses canais, o varejo e o Food Service.

O primeiro é a rede varejista: grande concentração nos supermercados. Nestes, os consumidores adquirem os produtos separadamente para o preparo e consumo em seus lares. E o segundo canal de distribuição ao consumidor final é o Food Service, através do qual os estabelecimentos chamados de “operadores” preparam as refeições para o consumo fora do lar.

O Food Service é bastante amplo, abrange mais de oito sub-canais de distribuição, que podem ser divididos em dois segmentos:

-   comercial, onde os serviços de alimentação são a principal fonte de receita (ex.: fast food, delivery, hotéis, quick service lanchonetes, bares, restaurantes comerciais, rotisserias, refeições coletivas, atacadistas, distribuidores, supermercados, padarias, confeitarias, sorveterias, vending, chocolaterias, cafeterias, etc.).

-   não comercial, que oferece o serviço de alimentação como parte de diferencial competitivo mais amplo (ex.: hospitais, clínicas, catering aéreo e de transportes, motéis/pousadas, entre outros).

Na Europa e nos EUA, 40% e 50% da venda de alimentos é destinada ao canal de Food Service, enquanto que no Brasil este número ainda é de 22%. Isso revela um segmento com  grande potencial de expansão.

Os quadros a seguir mostram a tendência desse crescimento na última década, crescimento em que a ABIA esteve diretamente relacionada, ao organizar desde 1996 o Grupo de Food Service na Entidade, objetivando sintonizar as indústrias às necessidades tópicas dos operadores do segmento.

 

CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO DA INDÚSTRIA

Faturamento dos Canais (R$ Bilhões)

2010

2009

2008

2007

2006

2005

Varejo Alimentar

179,5

159,1

143,8

122,7

110,4

108,4

Food Service

75,1

64,4

58,2

50,3

43,4

38,6


Variação Anual (%)

2010

2009

2008

2007

2006

2005

Varejo Alimentar

12,8

10,6

17,2

11,2

4,3

5,5

Food Service

16,5

10,7

15,8

16

12,3

13,2


Média Anual de Crescimento no Período (%)

2010/2000

2009/1999

2008/1998

2007/1997

2006/1996

Varejo Alimentar

11,0

9,5

8,7

7,6

6,9

Food Service

12,3

11,5

12,4

13,8

11,7


Crescimento Acumulado no Período (%)

2010/ 2000

2009/1999

2008/1998

2007/1997

2006/1996

Varejo Alimentar

183,6

147,3

131,2

107

95,2

Food Service

219,4

198

222,3

261,8

203,5

Fonte: ABIA

Como se observa, a distribuição de alimentos industrializados via canal Food Service cresceu a uma média anual de 12,3% contra 11,0% do varejo tradicional.

Os 31,2% das vendas da indústria para os canais Food Service em 2010 (gráfico acima) distribui-se como mostra a seguir:

Alguns indicadores da importância do Canal Food Service para a Economia Brasileira.

O setor conta com mais de 1,4 milhões de estabelecimentos em operação, distribuídos por todo o território nacional, predominantemente de micro e pequeno portes, oferecendo ampla gama de produtos e serviços, customizados às demandas locais.

Estimulada pela contínua expansão da demanda por serviços de alimentação fora do lar, o número de estabelecimentos cresceu, ao longo dos últimos 10 anos, a taxa média de 2% ao ano.

 

topo

Comunicação e Marketing

RV


Design

Vero


Patrocinadores

FsbFoods

Nestle

MDFBR

FsbFoods

Symbállein

Symbállein

Symbállein

Symbállein

Apoio Institucional

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
                 
                 
Apoio de Mídia